20º Cinemato: Saiba quais são os selecionados para a Mostra Curtas-Metragens Brasileiros

20º Cinemato: Saiba quais são os selecionados para a Mostra Curtas-Metragens Brasileiros

Saiu a lista dos filmes que vão compor a programação da Mostra Curta-Metragem Brasileiro da 20ª edição do Cinemato, Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá. Eles concorrem ao troféu Coxiponés.

Nossa curadoria se empolgou com a grande qualidade dos filmes inscritos e por recebermos representantes de todo o país. E sim, foi difícil chegar à lista de dez curtas-metragens! É que ao todo foram inscritos 153 filmes, boa parte deles lançados em 2020, garantindo uma lista com produções atualíssimas.

A direção do festival parabeniza os selecionados e comunica que eles devem entrar em contato com a produção por e-mail (cinemato21@gmail.com), para alinhar os detalhes contratuais.

E claro, agradece aos curadores Marcela Tamm Rabelo (DF), Marithê Azevedo (MT), Madiano Marchetti (MT), Cássio Starling (SP) e Lilian Santiago (SP) que dedicaram seu tempo à seleção. “Contribuíram imensuravelmente com seus olhares perspicazes e o resultado, é uma lista bastante representativa”, arremata o idealizador do festival, Luiz Borges.

  1. “Atordoado, Eu Permaneço Atento” (2020) – Rio de Janeiro

15 min, Documentário

Roteiro e direção: Henrique Amud e Lucas H. Rossi dos Santos

Sinopse: O jornalista Dermi Azevedo nunca parou de lutar pelos direitos humanos e agora, mais de três décadas após o fim da ditadura, assiste ao retorno das práticas daquela época.

2. “Buraco” (2020) – Amazonas

20 min, Ficção

Roteiro e Direção: Zeudi Souza

Sinopse: Uma criança (Povo) observa buraco na parede do seu quarto o drama e as violências que sua mãe (democracia)sofre nas mãos de seu pai(governo) todos os dias, até que uma decisão é tomada para o bem de todos.Uma criança (Povo) observa buraco na parede do seu quarto o drama e as violências que sua mãe (democracia)sofre nas mãos de seu pai(governo) todos os dias, até que uma decisão é tomada para o bem de todos.

3. “Lá fora” (2020) – São Paulo

9 min,  Ficção

Roteiro e Direção:  Guilherme Telli.

Sinopse: Imagine estar isolado… Tem algo relevante acontecendo LÁ FORA, mas você não tem autonomia para interferir. Na verdade, você nunca sabe exatamente o que há LÁ FORA!

A história mostra três presidiários, que narram a fuga de um quarto – protagonista onisciente da trama. “Lá Fora”, é sobre o protagonismo que não se vê. Sobre a opressão que se sente. Sobre o destino que, via de regra, não falha.

4. “Luis Humberto: um olhar possível” (2019) – São Paulo

20 min, Documentário

Direção e argumento: Mariana Costa e Rafael Lobo.

Sinopse: Um olhar poético e íntimo sobre a vida e o trabalho do fotógrafo Luis Humberto.

5. “À beira do planeta mainha soprou a gente” (2020) – Bahia

13 min, Documentário

Roteiro e direção: Bruna Barros e Bruna Castro

Sinopse: Através de imagens de arquivo pessoal e reflexões sobre as ambivalências que às vezes se imprimem em relações cheias de amor, “à beira do planeta mainha soprou a gente” apresenta recortes de afeto entre duas sapatonas e suas mães.

6. “Noite de Seresta” (2020)

19 min, Documentário

Roteiro: Sávio Fernandes

Direção: Sávio Fernandes e Muniz Filho

Sinopse: Hoje é sexta-feira, final de semana vou sair para cantar.

7. “Pi’õ rómnha ma’ubumrõi’wa – Mulheres Xavante Coletoras de Sementes” (2020) – Mato Grosso

11 min, Documentário

Roteiro e Direção: Danielle Bertonili

Sinopse: Um relato sensível sobre o trabalho da coleta de sementes que as mulheres Xavante fazem em seu território. O curta registra como elas realizam a coleta no campo e como aprenderam a se organizar para contar, pesar e entregar os pedidos.

8. “Vai melhorar” (2020) – Rio Grande do Norte

17 min, Ficção

Roteiro e Direção: Pedro Fiuza

Sinopse: Nos bastidores de uma campanha política para prefeito, a apresentadora Luísa sofre com a difícil convivência entre os colegas de trabalho. É a última semana antes do primeiro turno e Luísa, longe de sua cidade e sua família, descobre um escândalo que pode comprometer toda a eleição. Agora ela precisa decidir não só o seu destino, mas o de uma cidade inteira.

9. “Adelaide, aqui não há segunda vez para erro” (2020) – São Paulo

20 min, Documentário

Direção e roteiro: Anna Zêpa

Sinopse: Quem foi Adelaide Carraro? Por que me desvendar é uma tarefa árdua? Tive mais de 5 milhões de livros vendidos? Uma das mais lidas no Brasil entre os anos 60 e 70? Perseguida, acusada de sensacionalista, pornográfica e autora de uma subliteratura? Onde estão meus rastros?

10. “Seremos ouvidas” (2020) – Paraná

12 min, Documentário

Direção e roteiro: Larissa Nepomuceno

Sinopse: Como existir em uma estrutura sexista e ouvinte? Gabriela, Celma e Klicia, três mulheres surdas com realidades diferentes, compartilham suas lutas e trajetórias no movimento feminista surdo.

Em nova edição, o Cinemato recebe incentivo da Lei Aldir Blanc. O projeto foi aprovado em edital realizado pela Secretaria de Estado de Cultura, Esportes e Lazer de Mato Grosso (Secel-MT) em parceria com o Governo Federal, via Secretaria de Cultura do Ministério do Turismo.

A edição 2021 conta ainda com apoio da Assembleia Legislativa Mato Grosso – via Assembleia Social -, da Universidade Federal de Mato Grosso (IGHD/UFMT), Cineclube Coxiponés e Rede Cineclubista de Mato Grosso (REC-MT), Laboratório de Comunicação e Cultura – A Lente e Inca – Inclusão, Cidadania e Ação e produção da Latitude Filmes.

, , , ,